CUMPRIMENTO ESPONTÂNEO DA SENTENÇA

Juiz

Sueny Almeida de Medeiros

O Direito Processual Civil brasileiro tem sofrido diversas alterações normativas no decorrer dos anos, todas objetivando conferir maior celeridade ao processo judicial, considerado moroso e que na maioria das vezes não atende aos anseios daquele que busca o protetivo jurisdicional.
Uma dessas alterações foi a Lei nº 11.232/05, que começou a vigorar a partir de junho de 2006, trazendo uma nova sistemática para o cumprimento da sentença, com modificações importantes no que tange à fase de execução, hoje chamada de cumprimento de sentença.
Com a edição da referida lei, muitas dúvidas surgiram quanto ao termo inicial conferido ao devedor para o cumprimento voluntário da obrigação, sem que ocorra a aplicação da multa de 10% prevista no art. 475-J do CPC.
Logo quando começou a vigorar a lei, a jurisprudência pátria não se posicionou com firmeza quanto ao momento exato da contagem do prazo para que o devedor cumprisse os termos da sentença, havendo, portanto, divergência de entendimento entre alguns Tribunais.
Um dos entendimentos era no sentido de que o prazo para o cumprimento voluntário da sentença iniciava-se com a simples ciência do trânsito em julgado, havendo a desnecessidade de intimação do devedor para que cumprisse a obrigação, em face do princípio da celeridade, iniciando o prazo de quinze dias subsequentes ao trânsito em julgado da decisão que o condenou.
Hoje, passados seis anos de vigência da referida alteração do Código de Direito Processual Civil, pode-se dizer que o cumprimento de sentença não se inicia de forma automática, ou seja, com o simples trânsito em julgado. Na verdade, o devedor deverá ser intimado para que no prazo de 15 dias cumpra a obrigação a que foi condenado, sob pena, em não o fazendo, de incidência da multa de 10%, bem como de penhora de seus bens, não sendo necessário que tal intimação seja pessoal, podendo ser na pessoa do seu advogado.

Fonte: Autora: Sueny Almeida de Medeiros. CUMPRIMENTO ESPONTÂNEO DA SENTENÇA. Revista eletrônica Dialex. Ano XXXI   Edição nº 73   Brasília, quarta-feira, 17 de abril de 2013. Ed. Consulex.

Anúncios

0 Responses to “CUMPRIMENTO ESPONTÂNEO DA SENTENÇA”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Bem-vindo! O que acessar aqui?

Blog Couto Lex's de utilidade pública, com informação especializada. Contém orientações essenciais sobre a temática na área jurídica e outras considerações transdisciplinares. Para facilitar o seu contato e esclarecer dúvidas sobre o assunto, veja abaixo um sumário dos assuntos já abordados nos posts.

Parceiro do Blog

 HG Couto Consultoria Publicações Eletrônicas

HG Couto Consultoria Publicações Eletrônicas

Macetes Esquematizados para Concursos Públicos

No estudo, alunos que usaram cadernos anotaram menos mas lembraram-se melhor do conteúdo

Anuncie aqui

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.